Arquivo por categoria: Marcelo Andrade

A Justiça do tempo

Com o dinheiro batendo no coração da sociedade, é natural que um se considere melhor que o outro. Isso parece que sempre existiu e provavelmente partiremos sem uma solução ou explicação coerente.

Porém, quando tiramos “a roupa” da vida, deixando ela nuazinha do orgulho e da personalidade, percebemos um detalhe crucial, projetado por Deus, que enaltece a justiça e nos deixa claro que somos dependentes de uma coisa fatal: o tempo.

estrada

Você consegue afirmar e garantir o que fará amanhã? Quantos planejamentos e oportunidades você já perdeu por questões de segundos?

O imprevisível parece uma arte divina, para temperar os nossos dias aqui na Terra e ainda afirmar que para o Criador temos o mesmo valor, independente de credo, cor ou bolso, Ele nos ama incondicionalmente.

Marcelo Andrade trabalha na produtoramc e é autor do livro O Evangelho das Ruas. Clique aqui e adquira o seu exemplar com frete grátis!

Link permanente para este artigo: http://artenomovimento.com.br/blog/a-justica-do-tempo/

Uma aula de sociologia

Entrei numa padaria no Jardim Japão, fiz o pedido e do meu lado um senhor falava com um copo de café na mão:

– Eu cresci ouvindo que o Governo não tem dinheiro para investir no próprio país. Trocaram os partidos, mudaram as promessas e o futuro segue quase sem educação. Só o mínimo é executado na saúde, no transporte e na puta que o pariu…

Artenomovimento684

O atendente concordava com a cabeça enquanto lavava os copos recheados de espuma.

– Ainda falta muito para abandonarmos esta história de país emergente! Estou envelhecendo e na base social quase nada mudou. Avançou, mas não é o suficiente. Você entende? A corrupção começou com o Grito do Ipiranga…

Peguei a sacola meditando nas palavras daquele aposentado, paguei o pão e a latinha de cerveja, mas sai sem pagar a aula de sociologia.

Marcelo Andrade trabalha na produtoramc e é autor do livro O Evangelho das Ruas. Clique aqui e adquira o seu exemplar com frete grátis!

 

Link permanente para este artigo: http://artenomovimento.com.br/blog/uma-aula-de-sociologia/

O futebol e a vida

O povo costuma dizer que o brasileiro é apaixonado por futebol. Eu acho que sou! Futebol é uma arte que encena com o imprevisível. Tudo pode acontecer em poucos segundos, poucos toques.

Quer um exemplo? Aquele gol do Ronaldo Fenômeno, na Vila, contra o Santos e ele com a 9 do Timão. Em poucos segundos, ele correu e viu o goleiro adiantado. Deu um toque na bola para dominar, outro para ajeitar e “faca na caveira”. Um golaço inesquecível.

boleito

Assim também é a vida! Por exemplo, seu telefone toca e em poucos segundos um novo destino é traçado, fazendo da vida um jogo extraordinário. Vamos entrar em campo?

Marcelo Andrade trabalha na produtoramc e é autor do livro O Evangelho das Ruas. Clique aqui e adquira o seu exemplar com frete grátis!

Mostre a sua arte gratuitamente! Clique aqui e participe!

Link permanente para este artigo: http://artenomovimento.com.br/blog/o-futebol-e-a-vida/

O HOMEM E O MAR

Diferentemente do homem,
o mar não se afoga.

Diferentemente do homem,
o mar não tem preconceito,
abraço todos.

Diferentemente do homem,
as ondas louvam sem parar,
num ritmo contagiante,
sem doutrinas.

Diferentemente do homem,
o mar não tem limites,
manipulações.

Porém, parecido com o homem,
o mar é traiçoeiro,
te puxa,
te engole,
e te derruba.

Marcelo Andrade trabalha na produtoramc e é autor do livro O Evangelho das Ruas, que você pode comprar visitando o site marceloescritor.com.br 

Mostre a sua arte gratuitamente! Clique aqui e participe!

 

 

Link permanente para este artigo: http://artenomovimento.com.br/blog/o-homem-e-o-mar/

DUAS CERVEJAS

De modo que a linha da dignidade é muito fina. Se você corre pode facilmente tropeçar e cair. Se você fica parado, corre o risco de perder o equilíbrio e também cair. Na prática, essa divagação se faz cenário nas principais esquinas da vida, sobretudo aqui no Brasil.

Tudo pela ordem

Outro dia fui numa padaria! Sentei, pedi uma cerveja para surpreender a rotina e em questão de minutos dois policiais se aproximaram. Entraram no estabelecimento e o sujeito do balcão, provavelmente o dono ou um deles, logo foi na direção dos soldados da Polícia Militar, cujo salário… do povo.

Eles se abraçaram, aquele velho tapinha nas costas e logo depois um dos policiais avançou e ficou do lado do chapeiro, que atencioso logo perguntou se ele queria suco ou refrigerante. Depois, ofereceu lanche… O outro policial, mais tímido e novo naquela região, só concordava e assim pegou um suco.

Pedi outra cerveja. Logo o policial mais tímido também estava perto da chapa, aquele papo descontraído e o relógio correndo. Depois, foram para o fundo da padaria. Em seguida, o policial mais tímido comeu um belo lanche e o sujeito do balcão exibia a sua arma para o outro policial. O papo seguiu sobre arma e munição, depois de aproximadamente uma hora os soldados da Polícia Militar foram embora, sem pagar nada e com o convite para voltarem quantas vezes quiserem.

Enforquei a cerveja, paguei as duas e quando ia saindo outro policial se aproximava. Adivinhe para quê?

Até outra história!

Marcelo Andrade é jornalista, trabalha na produtoramc e é autor do livro O Evangelho das Ruas.  Escreve aqui sexta feira. contato@produtoramc.com.br

Link permanente para este artigo: http://artenomovimento.com.br/blog/duas-cervejas/

O MELHOR MERCADO DO MUNDO

– Alô! Quem está falando?

– Aqui é o Brito Júnior e eu tenho uma novidade muito especial para você!

– Não me venha com aquelas merdas da Fazenda, por favor.

– Eu quero convidá-lo para uma promoção especial. Quer concorrer muitos prêmios e ainda….

– Vai se lascar! Estou trabalhando! Pelo amor de Deus.

Barney desliga o telefone e volta para o batente. Entretanto, sua mulher, curiosa e aos gritos, pergunta cheia de esperança:

– Quem era meu amor? Posso saber?

– Deveria ter atendido. Era o Brito Júnior contando mentiras.

– Não acredito! O que ele falou? Eu amo o programa dele.

– Era uma gravação meu amor! Aquele papo furado de sempre, promessas para levar a nossa grana ou para pedir voto. Entre uma e outra, a manipulação. Vou trabalhar que eu ganho mais. A sexta feira está chegando e esses filhos da puta não vão pagar a minha cerveja. Anota na sua agenda esse dia porque se a conta de telefone distorcer da nossa realidade é o tal do Brito com alguma taxa cretina.

– Eu vou anotar, mas não fala assim dele. Ele é lindo!

– Dorme no barulho dele ou desses caras que vivem falando em resolver os problemas do mundo. No capitalismo, a esperança ainda é o melhor mercado do mundo. Até miserável compra.

Marcelo Andrade trabalha na produtoramc – Escreve aqui segunda a noite. contato@produtoramc.com.br – facebook.com/maelocorporation

Gosta de escrever, mas não encontra liberdade e espaço? Venha ser colunista do Projeto ArtenoMovimento. participe@artenomovimento.com.br

Link permanente para este artigo: http://artenomovimento.com.br/blog/o-melhor-mercado-do-mundo/

Efeito econômico

Economia não é a minha praia, mas debruçado no processo democrático que vivemos, tenho liberdade para explanar sobre uma fatia do atual cenário econômico do país.

Os novos empreendedores que decolaram seus sonhos neste começo de ano, encontram um cenário receoso, talvez até desanimador.

pensando

Os preços estão subindo nos quatro cantos do Brasil e isso arranca um possível investimento destes novos empreendedores brasileiros. Até aqueles que planejaram, questionam!

Qualquer economista pode criticar este comentário, que reflete apenas o que escuto no camarim dos pequenos e novos empresários brasileiros.

Sendo possível encerrar com uma dica, recomendo: invista seu tempo nas novas tecnologias e não desista.

Marcelo Andrade é jornalista na empresa produtoramc e autor do livro O Evangelho das Ruas. 

Link permanente para este artigo: http://artenomovimento.com.br/blog/efeito-economico/

O jornalismo nativo

Veja bem como funciona as coisas no jornalismo nativo. Há exceções, claro, mas alguns veículos de grande porte não estão dando tanta atenção para a greve dos professores.

Em maior número, outros veículos quase não citam o esquema de dinheiro sem imposto jogado no exterior. Só peixe, ou melhor, só Zelote grande… Os desvios são bem maiores da Operação Lava-Jato. 

greve

Enfim, estão defendendo os interesses do patrão e não dá nação. São coisas bem diferentes, mas chega até a ser justo, digo isso mesmo com a responsabilidade de defender a profissão.

Na prática, o jornalismo nativo segue desanimando muitos profissionais porque a história do “interesse público” fica no banco da faculdade ou recebe um corte na ilha de edição.

Marcelo Andrade é jornalista, empreendedor na empresa produtoramc e autor do livro O Evangelho das Ruas. 

Link permanente para este artigo: http://artenomovimento.com.br/blog/o-jornalismo-nativo/

Imposto da sacolinha

Veja bem como estamos despreparados! Vem aí o Imposto da Sacolinha. Agora a pouco num supermercado não paguei por nenhuma sacolinha. As antigas sacolinhas voltaram em alguns mercados.

Porém, os donos de supermercados não querem tomar o prejuízo de 10 centavos por cada nova sacolinha. Eu até ouvi um cara dizendo que o estabelecimento não ia ganhar nada com isso. Iria repassar pelo valor de compra. Tenho minhas dúvidas…

sacolinhas

O político, claro, justifica e joga a bucha no colo da gente. “Eu e você temos que pagar para melhorar o meio ambiente”; só falta o prefeito dizer isso, sempre com boas intenções.

Agora quer uma boa notícia? Então imagine 56 Bilhões. Pois bem, Brasil: Isto é quanto o brasileiro já pagou de tributos de 01/01/2015 até 17/04/201, informa o Impostômetro. Caramba! Mesmo assim os caras não conseguem fornecer sacolinhas para a população fazer o que é certo?

Nem governo e muito menos os comerciantes querem pagar pelas tais sacolinhas. E nós temos que pagar?

No último dia 18, a Justiça negou o pedido de liminar e agora permite a cobrança por sacolinhas, segundo informações do Portal de Notícias da Globo. O Juiz Rafael Takejima considerou que o valor é simbólico. Para a SOS Consumidor, autora da ação, cobrança é indevida. Na prática, eu e você vamos acabar tomando…

Marcelo Andrade é jornalista, empreendedor na empresa produtoramc e autor do livro O Evangelho das Ruas. 

Link permanente para este artigo: http://artenomovimento.com.br/blog/imposto-da-sacolinha/

Nem dando a bunda

Entro no shopping para usar o banheiro. Primeira semana do ano, mas o ritmo é o mesmo: as pessoas “precisam” consumir aquilo que virou referência no horário nobre da televisão.

No supermercado, reencontro um cara que trabalhou comigo na Band. Procuro um salgadinho para ludibriar a fome do meio dia e ele me enquadra:

– Lembra de mim? Lá da Band! Saí de lá em 2006 e agora trabalho com salgadinhos. Lá eles exploram demais, descontam de tudo e não dão aumento. Sem falar que quase não existem folgas. Só banco de horas…

bi

Concordo! Ofereço uma cerveja e desejo feliz ano novo. Depois saio andando e tentando lembrar quem era o cara. Certamente demos algum role com a “galera ospreana”, visando suportar o sistema e seu jogo de manipulações.

Tão desumano e imprevisível de mudança que uma simples compra no supermercado, de apenas R$ 5,00, quase R$ 2,00 são de impostos. Na prática, hoje, 23 de janeiro de 2015 e mais 146 bilhões já foram arrecadados. E a Dilma quer mais porque no ano passado, ela e seus comandados gastaram mais do que o país arrecadou. Foi a Copa? Ou a corrupção gritando alto?

Pense bem! 146 bilhões já foram arrecadados com impostos. Agora me diga qual empreendedor, trabalhando honestamente, consegue um mérito desse? Nem dando a bunda.

Marcelo Andrade trabalha na produtoramc – contato@produtoramc.com.br – facebook.com/maelocorporation

Link permanente para este artigo: http://artenomovimento.com.br/blog/nem-dando-a-bunda/

Posts mais antigos «