«

»

Imprimir Post

UM PALMO MAIS UM DEDO

Se há um fio que me liga é essa estrofe libidinosa e sem coração.
Vem, aliás, por veias e saberes, atmosferas ínfimas e passadas de ilusão.

Tens atmosfera, ainda, porque crateras são vistas a olhos fechados e de longe.

Nos sonhos,
em antepassados prazeres de inserção deferida por gestos rasos, alucinantes.

Quem padece, numa boa, é língua. Se fere porque líquido insere, ao minguado prazer algum de vultos. E o amanhecer ainda colore óculos e sensação, trazendo a lua da noite da prontidão.

Mas, vendo do banho, é um palmo e mais um dedo. Na parede branca é pouco para uma vida insana, de respiros e Espanca!!!

Rafael Silvestre é jornalista com formação também em Letras. Desenvolve aulas de cidadania no extremo sul de São Paulo, no Grajaú.

A poesia nasceu em sua vida, a transformando completamente. Escreve todo sábado neste espaço. contato: rafael_jornalismo@hotmail.com

facebook.com/rafael.silvestre.71

Gosta de escrever, mas não encontra liberdade e espaço? Venha ser colunista do Projeto ArtenoMovimento. Mais informações: participe@artenomovimento.com.br

Faça um comentário no Facebook

Link permanente para este artigo: http://artenomovimento.com.br/blog/um-palmo-mais-um-dedo/